Alex Stamos, diretor de segurança do Facebook pede fim do Flash Player

  • 15 Julho, 2015
  • Escrito por 
  • Publicado em Games
  • Lido 295 vezes
  • Avalie este item
    (0 votos)

 

So say we all

A Adobe lançou mais uma atualização do Flash Player, na tentativa de corrigir diversas falhas de segurança, depois do Mozila ter bloqueado o plugin de seu navegador.

Um dia antes Alex Stamos diretor de segurança do Facebook já havia exigido o fim do Flash. O motivo deste ódio declarado ao plugin já deve estar obvio para você leitor, e usuário de internet, mas mesmo assim vou te explicar por que.

 

O adobe Flash, que já foi chamado também de Macromedia Flash e Shockwave Flash, é uma plataforma de gráficos muito utilizado para produzir animações, banners interativos, streaming de conteúdo multimídia, joguinhos interativos e diversos recursos mais elaborados de sites. Agora alguns devem estar se perguntando, se o Flash possui todas estas utilidades, entre outras mais, então porque exigir seu fim?

São vários os motivos, entre eles eu destaco o fato de que os navegadores por si só já podem executar todas estas funcionalidades do Flash, sem precisar de um plugin externo, o que já beneficia bastante você usuário de internet, que além de não precisar mais instalar uma ferramenta externa para ter um conteúdo dinâmico e multimídia, também não precisara mais de um pedaço de código fechado e ultrapassado, já que o Flash já completa seus vinte anos de existência, e tão pouco, o motivo maior, não vai mais arriscar-se em usar um plugin que tem se mostrado tão inseguro e vulnerável, sim, segurança, este é o motivo maior pelo qual Alex Stamos exigiu o fim do Flash.

Em contraponto a tudo isto que descrevi, o Flash apesar de tudo ainda demonstra certa importância em relação a demanda de acessos a conteúdos diários dos mais variados sites, através de maquinas das mais diversas configurações. Nesta questão, enxerga-se a relativa utilidade do Flash e sua vida longa por todos esses anos, proporcionando uma internet que possa ser utilizada de maneira igual por todos.

Mais ainda sim, os últimos acontecimentos, causando preocupação nos executivos do Facebook, levaram Alex Stamos a exigir da Adobe o fim do plugin. Na semana passada, a empresa Hacking Team foi (ironicamente) Hackeada. O vazamento de mais de 400GB de dados da empresa revelou, entre outras coisas, falhas de segurança gravíssimas no Flash.

Uma falha desta magnitude afetava os computadores que rodavam Windows e Linux, e os navegadores Internet Explorer, Chrome, Firefox e Safari. Esta falha consiste no fato de que Hackers possam executar códigos maliciosos em outras maquinas. Mas esta não fora a única falha de segurança encontrada no plugin este ano. Esta foi a gota d´agua para o Mozila bloquear o plugin de seu navegador, e Alex Stamos pressionar a Adobe para por um fim ao Flash, que já estava em processo natural de decadência, pois o Chrome já consegue "traduzir" os recursos em Flash de determinados sites para HTML5, o que torna o uso do plugin desnecessário, o próprio Steve Jobs em 2010 já considerava o Flash desnecessário, para não dizer ultrapassado, declarou Mark Schmidt, funcionário da Mozilla.

Para os usuários comuns, ao contrario da Adobe que tem esse problema nas mãos, a internet já esta superando naturalmente o uso do Flash, e a transição para um mundo sem Flash deve ocorrer sem maiores problemas.

Se você usuário do Flash quiser experimentar uma navegação sem flash, segue um link de um tutorial para desinstala-lo de sua maquina: Saiba como tirar o Flash do seu navegador

FonteOlhar Digital

 

Ton Gouveia

E-mail O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.