Garimpando A Historia da Liga da Justiça Parte V

 

So say we all

Escrita por Brad Meltzer, com o desenhista Rags Morales e Michael Turner nas capas e finalizado por Michael Bair, foi lançado o arco em 7 sete partes chamado Crise de Identidade, trazendo um tema mais profundo, e realista, para não dizer, humano, do grupo de heróis, e as relações entre si.

Isso em pormenores seria dizer que um grupo a tanto tempo trabalhando juntos, mesmo que alguns tenham se separado, ainda sim mantinham contato, se encontravam em outras historias, enfim, dentro ou fora da Liga da Justiça, ainda mantinham relacionamentos, e eram essas relações que começariam a ser exploradas. 

Penso comigo, pessoalmente falando que após 40 quarenta anos de historias, era hora de fazer uma introspecção, mudanças internas precisariam ser feitas no intimo de cada personagem, afinal o tempo passara, e havia humanos entre os heróis que certamente envelheceram, e portanto começariam a ver a vida com outros olhos. Diferente da Era de Ouro, e Prata, onde topávamos com heróis já em fim de carreira, bastante maduros, com ideias diferentes, tipo constituir família, ou passar a bola para a próxima geração.

Crise de Identidade trouxe um arco interpessoal, mostrando heróis mais individualistas, apesar de agirem em grupo. Desconfianças, e alguns sentimentos alheios ao próprio conceito de herói começavam a emergir na Liga. Se os heróis já estariam assim, como imaginamos estarem então os Vilões?

E partir disto que começamos nosso mergulho em direção a um ponto sombrio na historia da Liga,

Sue Dibny, esposa do Homem Elástico, Ralph Dibny, após ser violentamente assassinada, tem seu corpo carbonizado, uma
 verdadeira caça as bruxas se inicia então.





Encabeçando uma lista de prováveis assassinos de Sue, encontrasse o Doutor Luz, sabe-se que no passado, ao ir ate o QG da Liga, O Satélite, para recuperar sua arma apreendida pelos heróis, Doutor Luz encontra Sue sozinha e desprotegida, covardemente a ataca e a estupra. Alguns heróis cientes do fato na ocasião, no caso Átomo (Ray Palmer), Canário Negro, Gavião Negro (Carter Hall), Flash (Barry Allen), Lanterna Verde (Hal Jordan) e Arqueiro Verde permitiram que a feiticeira Zatanna, lobotomizasse o vilão para que suas memorias do estupro fossem apagadas, assim como sua personalidade, tornando-o uma ameaça menor.

Já no tempo presente, anos depois do ocorrido, os heróis tentam capturar Doutor Luz, que nesta época havia empregado Exterminador como seu segurança, neste confronto luz acaba recuperando sua memoria, enfurecido com a humilhação que sofrera, ele foge.


Jean Loring, ex esposa de Átomo, sofre uma tentativa de homicídio, mas acaba escapando, a próxima vitima e Lois Lane, com isso concluísse que os parentes mais próximos dos heróis estão correndo perigo diante de um misterioso assassino. Em seguida Jack Drake, pai de Robin, e atacado por Capitão Bumerangue, mas Jack havia sido alertado por uma carta anônima, armado, ele enfrenta Capitão Bumerangue, e ambos acabam morrendo na luta. Batman confisca o bilhete anônimo.

Em seguida Nuclear (Ronnie Raymond) é atacado pelo Ladrão das Sombras, que empunhando a espada encantada do Cavaleiro Brilhante perfura o corpo do Elemental. Aproximando-se de sua massa crítica, Nuclear voa para o céu e morre, numa explosão.

Mais uma revelação surge do passado, um segredo obscuro vem a tona, o Arqueiro Verde revela ao Flash (Wally West) que Batman surgiu entre os heróis enquanto Zatanna estava realizando a lobotomia no Doutor Luz. Quando o Cavaleiro das Trevas tentou impedi-los, teve as memórias do evento também apagadas de sua mente.

Durante a autopsia de Sue Dibny, o Senhor Incrível, e o Doutor Meia Noite descobrem que Sue morreu em função de um misterioso dano cerebral, a varredura microscópica feita por eles revela o que parecem ser, por incrível que pareça, pequenas pegadas marcadas no cérebro de Sue.

Alertado, Batman conclui que o assassino de Sue Dibny tinha acesso à tecnologia de Ray Palmer, ou seja, o assassino poderia ter se encolhido a um tamanho subatômico e matado Sue. Mas antes mesmo que pudessem concluir suas indagações sobre a possível culpa ou inocência, o próprio Ray Palmer faz uma descoberta aterradora, sua ex-esposa, Jean Loring, está ciente da carta anônima enviada a Jack Drake, fato que ela conseguira esconder de todos, desta forma, ele deduz que ela era a assassina. Loring percebendo que havia sido descoberta revela os motivos insanos que a levaram a cometer esta atrocidade, a trama então começa a se encaixar de uma forma genial, e tudo começa a fazer sentido na historia de Brad Meltzer, e em um final típico de um verdadeiro romance policial, Loring diz a Palmer que não tinha intenção de matar Sue, tão pouco que Jack Drake perdesse a vida nas mãos do Capitão Bumerangue, ela revela que enviou a carta e a arma para que ele se protegesse, assim como também havia planejado a farsa de sua própria tentativa de assassinato, para que ele voltasse para sua vida. Palmer percebe que Loring esta mentalmente perturbada e a interna no Asilo Arkham.

Batman por outro lado começa a ter um comportamento estranho em relação aos companheiros, Flash é o primeiro a desconfiar, se sentindo desconfortável na presença do cavaleiro das trevas.

 

Teria Batman recuperado suas memorias apagadas por Zatanna? Descubra isto, e as consequências da Saga Crise de Identidade em nosso próximo Garimpo, espero vocês la...

 

Última modificação em Terça, 25 Agosto 2015 22:34

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.